Vamos falar sobre Altar

25/11/2016

 

O que é um Altar?

 

Altar é o lugar onde as bruxas colocam seus instrumentos mágicos para fazer suas práticas de magia. De forma moderna, eu penso que é como se fosse um computador, onde enviamos nossos e-mails. Metaforicamente falando, seria o local onde enviamos nossas mensagens para o universo, Deuses e Deusas, Santos ou Santas,  ou naquilo que acreditamos. É onde nós entramos em contato diretamente com os outros universos, para pedir, fazer desejos e agradecer. Um local que devemos manter sempre limpo, organizado e higienizado. Deve-se manter um cuidado especial com seu altar, pois ele reflete sua própria alma. A pessoa quando tem o altar abandonado, malcuidado, ou não oferece a devida atenção a ele, provavelmente está passando pela mesma situação em sua vida. Na magia, considero ele um espelho de nosso eu interior. Logo, devemos tratar ele com amor e carinho!

 

Qual a diferença entre um Altar e Um Santuário?

 

O Santuário já vem da palavra – Santo. Ou seja, é ligado a alguma (ou várias) deidade ou divindade específica. Em seu altar, você não é obrigado ter a imagem de nenhuma deidade. Coloque elementos que você goste ou que sente uma conexão! (não estamos falando de pizza!), algo que remeta a natureza e sua força: flores, plantas, fitas, conchas, são sempre muito bem vindas.

 

Quem pode ter um altar?

 

Qualquer um! Você, uma bruxa, um mago, seu vizinho. Você não precisa seguir alguma tradição para montar seu próprio altar, ou ser iniciado em qualquer que seja a seita. Siga sua intuição e faça o seu, busque sentir como sua alma refletiria para este espaço ou local sagrado. Se deve ter imagens, ou estátuas, plantas, animais, busque isto em seu interior!

 

Um altar deve ser simétrico?

 

Não, pode ser misturado da forma que desejar. Apenas algumas tradições afirmam que deve ser exatamente simétrico e alinhado – duas velas, um caldeirão ao meio, taças e incensos em seus devidos pontos cardeais, etc. Caso você não tenha nenhuma tradição, posicione seus itens e instrumentos da forma que sentir-se mais à vontade.

 

 

O que deve ser colocado no altar?

 

Isto depende do que você deseja trabalhar, quais instrumentos possuem um significado para você verdadeiramente. Conheço bruxas que não gostam de varinhas mágicas, porque forçaria a colocá-las em seu altar? Coloque os instrumentos que você gosta!


Exemplos:

-Incensos
-Velas
-Caldeirão
-Taças
-Ervas
-Imagem de animais
-Filtros dos sonhos
-Cristais
-Ossos
-Folhas secas
-Penas
-E por aí vai...

 

Você deve olhar para o seu altar e pensar: Nossa! Isto realmente faz com que eu me conecte a minha energia. Eu já tive diversos altares e sempre mudo ele com o tempo - ou com meu humor. Às vezes, eu sequer não tenho um altar, eu considero o meu próprio corpo um altar e busco me conectar aos 4 elementos e a magia apenas mentalmente. Outras vezes, preciso de algo físico, de uma varinha ou um caldeirão para me conectar ao mundo dos elementais. Então, siga seu coração e procure a melhor forma de montar o seu altar. Aconselho você começar sempre pelos quatro elementos, sempre tenha algo representando o ar (incenso, penas, sino), a terra (sal, cristais, ervas), a água (conchas, taça ou copo com água), e fogo (velas, caldeirão, ou até o desenho de uma vela). Estes quatro elementos são a representação de nossos quatro corpos:


Terra – físico
Ar- mental
Água- emocional
Fogo- espiritual


Os demais instrumentos, são apenas um “plus”, um bônus, você não é obrigado a ter espadas, varinhas, cálices de cristal ou de ouro. Athames (um punhal/faca que corta dos dois lados) ou qualquer que seja o cajado. Eles facilitam e ajudam sim na prática da magia, mas tudo isto depende de quem for praticar ela, você. O mais importante é você sentir a sua conexão com aquilo que acredita ao utilizar seu altar. Lembre-se de sempre que for iniciar um ritual em seu altar, de respirar fundo, estar calmo e focado. Deixe os pensamentos e o mundo de fora por alguns minutos distantes, e foque em seus rituais. A magia com certeza irá acontecer quando for feita com amor, paz e harmonia!

 

Como consagrar um altar?

 

Consagrar – tornar algo sagrado. Para consagrar seu altar, você deve escolher o local onde ficará seu altar primeiramente. Caso não possa ser um local fixo, coloque seu altar em uma caixa e guarde, e sempre que necessário monte ele novamente (passei anos fazendo isto pois meus amigos sempre mexiam em minhas coisas e eu não gostava muito), sobre poder mexer nos seus instrumentos do altar: isto depende de você, querer ou não.


Mas Victor, pega a energia dos outros?


Sim claro! Sempre pega, se alguém se aproximas de você, te abraçar, você vai pegar a energia também! Boa ou ruim, mais pega. Como sou de peixes, sinto ter uma facilidade em sugar qualquer que seja a energia das pessoas ao meu redor.  Mas nada que um incenso de sândalo, mirra ou um palo santo, ou sálvia branca não resolva. Sempre defume seu altar com incensos ou ervas! (sempre defume você mesmo também!) Isto ajudará a manter ele equilibrado e em harmonia.

 

Para a consagração você precisará de:

-Mel
-Sal Grosso
-1 vela de 7 dias verde
-7 incensos de alecrim + incensário
-Um copo/taça/cálice com água

 

Em uma Lua Cheia, respire fundo 7 vezes e visualize um círculo de luz verde em sua volta. Faça um círculo em volta da vela com sal grosso, coloque a taça dentro do círculo junto a vela, e coloque um pouco de mel na parte de cima da vela (não tire o plástico da vela de 7 dias), espalhe um pouco com seu dedo indicador em sentidos horário próximo ao pavio, lave suas mãos. E depois saboreie o mel colocando um pouco dele na ponta de seu dedo indicador.


Acenda a vela de 7 dias, um incenso de alecrim e repita:

 

“Que este altar seja consagrado e abençoado,
Pela força da mãe Lua e do pai Sol,
Pela energia dos quatro elementos,
Pela magia do amor,
Pelo abraço da harmonia,
E pelo poder da paz!
Que à partir de hoje, ele faça parte de mim,
Somos unos, conectados um ao outro,
Que assim seja, e assim se faça!”

 

Após recitar as palavras, deixe a vela queimar os 7 dias. Em cada dia, volte a acender um incenso de alecrim, e provar o mel, apenas colocando ele em seu dedo saboreando sua doçura. Não deixe de repetir as palavras novamente! Agradeça cada vez que fizer isto, sempre lembrando de visualizar o círculo, e no final do ritual, visualizar o círculo desaparecendo. Este círculo, chamado de círculo mágico, irá proteger você e também conectá-lo ao divino.
 
Por hoje é isto pessoal, espero que tenham entendido um pouco de como funciona o altar e como consagrá-lo. Esta consagração eu utilizo ela sempre, outras pessoas podem fazer de jeitos diferentes, então como sempre digo, faça o que sentir-se mais à vontade!

 

Beijos de nariz! 
Gnomo Victor

 

Please reload

Unica Postagem

Rua Laura, 511 - Centro

Santo André, São Paulo

Tel: (11) 2379-2050

Whatsapp: (11) 97124-7828

Terça á Sexta das 14h às 21h

Sábado das 14h às 18h

 ​© 2016 - Bosque dos Gnomos.